O que fazer quando seu cão tem crises de apreensão?

O que fazer quando seu cão tem crises de apreensão?

As crises de apreensão, também conhecidas como convulsões, podem ser assustadoras tanto para o cão quanto para seu tutor. É importante saber como agir nessas situações, garantindo o bem-estar e a segurança do animal. Neste artigo, vamos dar algumas dicas de como lidar com as crises de apreensão em cães e como buscar auxílio veterinário de forma eficiente.

O que é uma crise de apreensão?

Antes de mais nada, é importante entender o que é uma crise de apreensão em cães. Uma crise de apreensão é um distúrbio neurológico que ocorre quando há uma atividade elétrica anormal no cérebro do animal, resultando em convulsões. Durante uma crise, o cão pode ter movimentos involuntários dos membros, contrações musculares, salivação excessiva, perda de consciência e até mesmo perda do controle urinário ou fecal.

O que fazer durante uma crise de apreensão?

Se o seu cão está tendo uma crise de apreensão, mantenha a calma e siga as seguintes orientações:

1. Proteja o ambiente: afaste objetos que possam machucar o animal durante a crise, como móveis pontiagudos ou objetos afiados.

2. Mantenha-se afastado: durante a crise, o cão pode agir de forma imprevisível e pode morder acidentalmente. Mantenha uma distância segura e evite tocá-lo diretamente, a menos que seja absolutamente necessário.

3. Controle o ambiente: deixe o cão em um local tranquilo e sem estímulos excessivos, como barulhos altos ou luzes intensas. Isso pode ajudar a reduzir a duração e a intensidade da crise.

4. Registre a duração da crise: cronometre o tempo de duração da crise, pois isso pode ser útil para o veterinário no momento do diagnóstico e tratamento.

5. Não tente segurar a língua: há um mito de que durante uma crise é necessário segurar a língua do cão para evitar que ele a engula. No entanto, isso pode ser perigoso tanto para o animal quanto para você. O próprio sistema de defesa do cão evitará que ele se machuque.

Quando procurar auxílio veterinário?

Apesar de ser possível lidar com as crises de apreensão em casa, é essencial buscar auxílio veterinário para garantir que o cão receba o diagnóstico correto e o tratamento adequado. Procure um veterinário se:

1. A crise durar mais de 5 minutos;

2. O cão tiver mais de uma crise em um curto período de tempo;

3. O cão não se recuperar completamente após a crise;

4. As crises se tornarem mais frequentes e intensas;

5. O cão tiver ferimentos durante a crise.

O veterinário realizará exames para identificar a causa das crises e determinar o tratamento adequado para o seu cão. Algumas possíveis causas de crises de apreensão em cães incluem epilepsia, intoxicação, problemas metabólicos, tumores cerebrais e infecções.

Prevenção de crises de apreensão em cães

Algumas medidas podem ser tomadas para prevenir ou reduzir a frequência das crises de apreensão em cães:

1. Administre medicação prescrita pelo veterinário: em casos de cães com epilepsia, por exemplo, é comum a utilização de medicação anticonvulsivante para controlar as crises.

2. Evite estímulos intensos: ambientes barulhentos e estressantes podem desencadear crises em cães predispostos. Procure manter o ambiente do seu cão calmo e tranquilo.

3. Mantenha uma alimentação saudável: uma dieta equilibrada e adequada às necessidades do animal pode contribuir para a saúde geral e evitar crises causadas por problemas metabólicos.

4. Evite toxinas: mantenha seu cão longe de plantas tóxicas, medicamentos e substâncias químicas que possam causar intoxicação e desencadear crises de apreensão.

5. Mantenha o acompanhamento veterinário: faça visitas regulares ao veterinário para monitorar a saúde do seu cão e garantir que ele esteja recebendo os cuidados necessários.

Em conclusão, as crises de apreensão em cães podem ser assustadoras, mas com as informações corretas e as medidas adequadas, é possível lidar com essas situações de forma segura e eficiente. Lembre-se sempre de buscar auxílio veterinário e seguir as orientações do profissional para garantir o bem-estar do seu pet.

Deixe um comentário