O que fazer quando seu cão apresenta comportamento de lamber a si mesmo até causar feridas?

O que fazer quando seu cão apresenta comportamento de lamber a si mesmo até causar feridas?

Se você está percebendo que o seu cão está se lambendo excessivamente e isso está causando feridas em sua pele, é importante entender as possíveis causas desse comportamento e buscar soluções para ajudar o seu pet. Neste artigo, vamos abordar o que pode estar por trás desse problema e o que você pode fazer para lidar com essa situação.

1. Identifique a causa do comportamento de auto lambedura excessiva

O primeiro passo para lidar com o problema é identificar a causa do comportamento. Existem diversas razões pelas quais um cão pode começar a lamber-se compulsivamente, como:

  • Estresse ou ansiedade: cães podem lamber-se como forma de aliviar o estresse ou ansiedade, especialmente quando estão entediados ou passando por mudanças em sua rotina.
  • Problemas de pele: algumas condições dermatológicas, como alergias, dermatite ou infecções fúngicas, podem causar coceira intensa, levando o cão a lamber-se excessivamente.
  • Dor ou desconforto: se o cão estiver sentindo dor em qualquer parte do corpo, ele pode lamber-se compulsivamente como uma forma de aliviar o desconforto.
  • Parasitas: pulgas e carrapatos causam coceira intensa e irritação na pele, fazendo com que o cão se lamba freneticamente.

É importante observar o comportamento do seu cão e estar atento a outros sintomas que ele possa apresentar, além da auto lambedura excessiva.

2. Consulte um veterinário

Uma vez que você identificou que seu cão está apresentando um comportamento de lamber-se até causar feridas, é fundamental levar o animal ao veterinário. Somente um profissional capacitado poderá fazer um diagnóstico preciso e indicar o tratamento adequado para o caso.

O veterinário realizará um exame físico detalhado no cão, buscando identificar qualquer problema dermatológico ou condições de saúde que possam estar causando a coceira. Além disso, ele poderá solicitar exames adicionais, como testes alérgicos, para descartar outras possíveis causas.

3. Siga as instruções do veterinário e implemente as mudanças necessárias

Após o diagnóstico, o veterinário irá recomendar o tratamento mais adequado para o seu cão, com base na causa identificada. Pode ser necessário utilizar medicamentos, pomadas, xampus especiais ou adotar mudanças na dieta e cuidados específicos com a pele do animal.

Além disso, o veterinário também pode sugerir algumas medidas complementares para auxiliar no controle da auto lambedura excessiva, como:

  • Proporcionar estímulos mentais para o cão, como brinquedos interativos, para reduzir o tédio e a ansiedade;
  • Garantir que o ambiente em que o cão vive seja calmo e livre de situações estressantes;
  • Evitar contato com substâncias alérgenas conhecidas;
  • Limpar regularmente a pele do cão para prevenir infecções secundárias;
  • Manter uma rotina de cuidados com a higiene do cão, como escovação regular e banhos adequados.

Lembre-se de seguir todas as recomendações à risca e retornar ao veterinário para avaliação periódica do progresso do tratamento.

4. Previna futuros episódios de auto lambedura excessiva

Uma vez que o tratamento foi eficaz e o comportamento de lamber-se até causar feridas foi controlado, é importante tomar medidas preventivas para evitar que o problema retorne. Algumas medidas que você pode adotar incluem:

  • Mantenha um ambiente saudável e livre de pulgas e carrapatos;
  • Evite que seu cão entre em contato com substâncias alérgenas conhecidas;
  • Mantenha a rotina de cuidados com a higiene e pele do animal;
  • Proporcione estímulos físicos e mentais adequados para o cão;
  • Esteja atento a possíveis sinais de estresse ou ansiedade no seu cão, e tome medidas para lidar com essas situações.

Lembrando que cada animal é único e pode responder de forma diferente ao tratamento. É essencial trabalhar em conjunto com o veterinário para encontrar a melhor solução para o seu pet.

Esperamos que este artigo tenha sido útil para você entender o que fazer quando seu cão apresenta comportamento de lamber a si mesmo até causar feridas. Se você seguir as orientações do veterinário e implementar as mudanças necessárias, seu cão poderá se recuperar e ter uma vida mais saudável e tranquila.

Deixe um comentário