O que fazer quando a água do seu aquário está com níveis de amônia elevados?

O que fazer quando a água do seu aquário está com níveis de amônia elevados?

Ter um aquário em casa é uma ótima opção para os amantes de animais domésticos que também se encantam com a vida aquática. Porém, assim como qualquer outro animal de estimação, os peixes exigem cuidados específicos para garantir seu bem-estar. Um dos principais desafios na manutenção de um aquário é lidar com os níveis elevados de amônia na água, pois isso pode ser extremamente prejudicial para nossos amigos aquáticos.

Por que a amônia é prejudicial?

A amônia é um composto químico nitrogenado produzido a partir dos resíduos orgânicos dos peixes, como fezes, restos de alimentos e plantas mortas. Em pequenas quantidades, a amônia é tolerável para os peixes, mas quando seus níveis se elevam, ela se torna tóxica e pode causar diversos problemas de saúde, como danos às guelras, mau funcionamento do sistema nervoso e até mesmo a morte dos peixes.

Identificando níveis elevados de amônia

É importante estar atento aos sinais de que a água do seu aquário está com níveis de amônia acima do ideal. Alguns indicativos incluem:

  • Peixes apresentando comportamentos anormais, como nadar de forma descoordenada ou se escondendo constantemente.
  • Coloração escura ou tênue da água.
  • Presença de espuma na superfície.
  • Elevação do pH da água.
  • Odores desagradáveis vindos do aquário.

O que fazer para reduzir os níveis de amônia

Quando detectamos que a água do aquário está com níveis de amônia elevados, é importante agir rápido para proteger nossos peixes. Aqui estão algumas medidas que podem ser adotadas:

Realizar trocas parciais de água

Uma das maneiras mais simples e eficazes de reduzir os níveis de amônia é realizar trocas parciais de água regularmente. Para isso, basta retirar cerca de 20% da água do aquário e substituí-la por água filtrada. É importante lembrar de tratar a água nova com condicionador específico para aquários, para neutralizar possíveis substâncias prejudiciais aos peixes.

Aumentar a oxigenação da água

A amônia tóxica se torna ainda mais prejudicial em ambientes com baixa oxigenação. Portanto, é essencial garantir uma boa oxigenação da água do aquário. Isso pode ser feito através da instalação de bombas de ar ou mesmo utilizando pedras porosas para aumentar a superfície de troca de oxigênio.

Evitar superalimentação

A superalimentação é uma das principais causas dos níveis elevados de amônia em aquários. Peixes costumam ser gulosos e muitas vezes os donos acabam exagerando na quantidade de comida oferecida. É importante respeitar a quantidade recomendada para cada espécie e, se necessário, dividir a alimentação em pequenas porções ao longo do dia.

Verificar a filtragem do aquário

A filtragem adequada do aquário é essencial para a remoção de resíduos orgânicos e manutenção da qualidade da água. Certifique-se de que o filtro esteja funcionando corretamente e realize a limpeza regularmente, de acordo com as recomendações do fabricante.

Acompanhar os parâmetros da água

Manter um monitoramento frequente dos níveis de amônia, pH e outros parâmetros da água é fundamental para garantir a saúde dos peixes. Existem diversos testes disponíveis no mercado que permitem a realização dessas medições. Caso identifique níveis elevados de amônia, tome as medidas necessárias para corrigir o problema o mais rápido possível.

Considerações finais

A amônia é uma ameaça real para a vida dos peixes em aquários, mas felizmente, com os cuidados adequados e uma boa manutenção, é possível prevenir e corrigir níveis elevados desse composto químico. Portanto, sempre que detectar indícios de que a água do seu aquário está com amônia em excesso, não hesite em agir. Suas amigas aquáticas agradecerão!

Deixe um comentário